Artigos, Educação e Sustentabilidade, Pesquisa e Conteúdo Gratuito, Terapias Integrativas

Saúde Indígena: Programa de Formação de Agentes disponibiliza cadernos temáticos gratuitos

Foto: Alejandro Zambrana
“A Terra é onde moramos, onde nós e os animais nos relacionamos. No ambiente existem vários ecossistemas, como a capoeira, que é uma terra boa para fazer roça, onde também encontramos remédios tradicionais e frutas. No ambiente encontramos córregos, recursos para fazer artesanato, praias onde os tracajás e as gaivotas botam seus ovos, onde os animais silvestres se divertem e namoram. O sol e a chuva ajudam na convivência dos seres vivos. Em cada ecossistema existem espíritos que são os donos dos recursos naturais, vegetais e animais. Nós chamamos de ecossistema os lugares onde os homens, os animais, as plantas e os espíritos se relacionam uns com os outros e com o ambiente.” Por Ko’a ka’arana ore jemu’eawera – Práticas de saúde do povo Kawaiwete, no Parque Indígena do Xingu/Unifesp.

Como forma de incentivar a disseminação gratuita do conhecimento, fomentar o acesso à educação relativo aos povos indígenas e auxiliar no resgate da sua preciosa sabedoria ancestral, compartilho este belo e educativo conteúdo – sugerindo esta ferramenta aos professores e educadores de jovens e crianças.

O trabalho relativo à saúde indígena faz parte das Práticas Integrativas e Complementares em Saúde. São 16 cadernos temáticos que compõem o material didático do Programa de Formação de Agentes Indígenas de Saúde e de Saneamento. Todos estão disponíveis para baixar gratuitamente – acesse link no final do artigo – contendo um compilado de conhecimentos de vários povos indígenas brasileiros, informações técnicas e científicas de saúde, incluindo ilustrações artísticas coloridas que incentivam e alegram a leitura.

Todos os povos indígenas possuem uma relação e linguagem muito próxima com a natureza, com todas as consciências e elementos que a formam. Com isso, adquiriram ao longo de gerações uma vasta biblioteca de conhecimentos importantes sobre ela, assim como a relação entre o ser humano e todos os seres que existem no ambiente: as plantas, os animais, os espíritos da natureza e os recursos naturais.

Pesquisas realizadas por cientistas brasileiros e estrangeiros mostram que os lugares onde os recursos naturais estão mais preservados no Brasil são as Terras Indígenas – e como irmãos de alma que somos, também temos a responsabilidade de ajudar a preservá-las e honrar o seu legado.

Em anos passados, tive a oportunidade de conhecer comunidades indígenas aqui no Sul do Brasil, além de profissionais da área da saúde e assistentes sociais que transformaram-se em agentes de mudança em interação com elas, tanto na região quanto fazendo incursões à Amazônia.

Esses profissionais levam o conhecimento do seu trabalho como forma de auxiliar na organização e desenvolvimento das comunidades indígenas, na sua adaptação com harmonia junto ao meio urbano, no diagnóstico, tratamento e prevenção de doenças – muitas vezes desconhecidas por eles – e, ao mesmo tempo, no intercâmbio de experiências, informações e conhecimento.

Segundo o Ministério da Saúde, os Agentes de Saúde e Agentes de Saneamento da área desempenham um papel fundamental na saúde indígena do Brasil. Eles fortalecem o protagonismo indígena na organização e no desenvolvimento de ações inovadoras e adequadas aos mais variados contextos e comunidades.

Cerca de 5.000 Agentes atuam no Subsistema de Atenção à Saúde Indígena (SasiSUS). Sua qualificação é uma demanda antiga do movimento indígena, que visa responder a uma necessidade estrutural do sistema.

O Programa de Formação foi concebido para fortalecer a organização dos serviços de atenção primária, nos Distritos Sanitários Especiais Indígenas. Tendo em vista a importância estratégica dos profissionais através desses serviços e a necessidade de sua qualificação, a Secretaria Especial de Saúde Indígena (SESAI), em parceria à Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde e à Fundação Osvaldo Cruz do Mato Grosso do Sul, elaborou o Programa de Qualificação.

A iniciativa foi construída de forma coletiva, com a participação dos referidos agentes, técnicos e supervisores de todos os 34 Distritos Sanitários, além de profissionais das Equipes Multidisciplinares de Saúde Indígena e pesquisadores da área. A implantação conta com a parceria de Universidades Federais e Escolas Técnicas do SUS. Baixe o índice dos 16 cadernos temáticos aqui

Fonte complementar: Ministério da Saúde – Programa de Formação de Agentes de Saúde e de Saneamento Indígena / Texto do cabeçalho: trecho do Caderno Temático “Saúde e Natureza” – Unidade III

Luciane Strähuber – Educadora e Consultora da Terapêutica Integrada

Deixe um comentário com amor!

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.