Artigos, Comunicação Integrada, Educação e Sustentabilidade

Home Office: Dicas para organizar sua rotina e aumentar a produtividade

Quem trabalha em casa sabe que é preciso ordem e muita disciplina para conduzir os dois fluxos: rotinas diárias com a casa e planejamento de trabalho. Muitas pessoas acabam tendo dificuldade em equilibrar os dois justamente porque falta o principal: definir as prioridades e saber organizá-las.

O Home Office é uma tendência mundial em crescente expansão, uma forma de minimizar o estresse das grandes cidades, conter custos para empresas e funcionários, aumentar a flexibilidade de trabalho e de horários para empresários, autônomos e donos de pequenas e médias empresas, além de fazer parte do crescente movimento de Coworking – espaços alternativos e compartilhados entre profissionais de diferentes áreas para reuniões, cursos, eventos e atendimentos personalizados.

Através de um belo exemplo de ações básicas, compartilho na íntegra o artigo da famosa e queridíssima jornalista e empresária Fabiana Scaranzi, com dicas práticas para você começar a organizar a sua rotina. Dedico, em especial, aos terapeutas e profissionais de saúde autônomos. Namaste! ❤

Trabalhar em casa (em cafés, parques, aeroportos…) é hoje uma das principais tendências do mercado de trabalho – e o sonho de muita gente. Mas não funciona para todo mundo, afinal, sem disciplina essa liberdade toda pode prejudicar sua carreira. Para que o trabalho remoto seja eficiente, siga dicas práticas que ajudam a tornar sua rotina mais organizada.

Imagine uma vida sem trânsito, com menos stress e mais produtividade. Gostou? É possível. A tendência do home office está cada vez mais forte – hoje, pouco mais de 30% das empresas brasileiras já aderiram ao trabalho remoto em ao menos uma área, segundo a consultoria Remunerar. Parece que vale a pena: de acordo com uma pesquisa realizada pela Global Workplace Analytics, empresa americana especializada em consultoria sobre trabalho remoto. Pessoas que trabalham em casa produzem cerca de 20 a 30% mais – e são mais felizes.

Claro, para dar certo, o nível de disciplina precisa ser dobrado. E justamente por isso, a prática não é para todo mundo — nem para todas as empresas. Para a psicóloga clínica e professora Pepita Rovira Prunor, o segredo está principalmente na organização: “Trabalhar em casa significa se policiar de todas as tentações ao redor, como TV, revistas ou filhos. Por isso, é fundamental criar um método de trabalho e seguir regras básicas para aumentar a produtividade do home office”.

1. ESTABELECER O LOCAL DE TRABALHO
Decida qual o lugar mais tranquilo e reservado da casa onde você possa transformar no seu cantinho oficial de trabalho. O ideal é que seja um ambiente neutro e profissional, onde dê para você fazer ligações via Skype sem que seu chefe ou cliente veja porta-retratos do seu casamento ou das últimas férias ao fundo ou ouça o latido do seu cachorro. Lembre-se: você está em casa, mas está trabalhando. O que significa que sentar em frente ao computador de pijama está proibido: vista-se como se estivesse indo ao escritório, passe uma maquiagem leve e até mesmo um perfume. Salto alto? Por que não?!

2. DETERMINAR HORÁRIOS
A vantagem de trabalhar em casa é que você pode decidir como vai organizar seus horários de acordo com o ritmo do seu corpo e da sua mente. Caso seu cérebro só funcione bem depois do almoço, não precisa estar de pé logo cedo e se forçar a ser produtiva — pode dar um pulo na academia antes e dar um gás depois do almoço, quando seu cérebro já estiver a mil! Ou o contrário, se você for do tipo que acordo inspiradíssima. O importante é decidir quantas horas você vai trabalhar por dia e qual o seu momento de maior atenção e produtividade. Procure sempre trabalhar no mesmo período para que seu corpo e mente se adaptem a essa rotina e se sintam confortáveis com ela.

3. HIERARQUIZAR TAREFAS E CRIAR METAS
Faça diariamente uma lista com as metas e tarefas a serem cumpridas. A partir disso, estabeleça quais devem ser feitas primeiro e vá encarando uma de cada vez. Segundo pesquisa realizada pela Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, a cada interrupção você perde cerca de 25 minutos para conseguir se concentrar novamente.

4. FAZER PAUSAS
Segundo a psicóloga Pepita Prunor, muitos estudos comprovam que a atenção dura, no máximo, 1 hora e meia e depois vai diminuindo. Por isso, o ideal é fazer uma pausa de 10 a 15 minutos a cada 90 de trabalho. É sério: levante, tome um café, beba bastante água, abra a janela, dê uma volta pela rua, folheie uma revista…Enfim, se distraia!

5. ORGANIZAR AS FINANÇAS
Se você não é uma funcionária contratada e não tem um salário fixo, vai precisar organizar muito bem a instabilidade financeira da vida de home office. O primeiro passo é fazer o cálculo do seu gasto fixo mensal para saber o mínimo que você deve ganhar para pagar suas contas. Boa parte do que entrar de pagamento extra precisa ser guardado, para que nos meses em que você ganhar menos não passe sufoco com as contas. Caso seja contratada, também precisa ficar de olho, afinal, a não ser que a empresa tenha lhe fornecido um celular para fazer ligações, é preciso ter controle dos gastos com telefone. O mesmo vale para gasolina em visitas a clientes. Anote tudo para não sair no prejuízo.

Luciane Strähuber – Educadora e Consultora da Terapêutica Integrada

Fonte complementar: fabianascaranzi.com.br

Deixe um comentário com amor!

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.