Artigos, Terapias Integrativas

Os Perigos Ocultos dos Cremes Dentais: Dicas para Usar com Segurança

Stock Photos

O objetivo deste artigo vem ao encontro do esclarecimento e do autoconhecimento, não substituindo a necessidade das visitas ao dentista para garantir a sua saúde bucal, nem o autocuidado que influencia a saúde como um todo.

Se você se preocupa em comprar um creme dental seguro e eficaz, além de conhecer os ingredientes que você deve evitar, seguem sugestões de pastas, cremes e géis dentais medicinais para você fortalecer a sua saúde – sem cair nas armadilhas de marketing. Junto delas, incluo dicas e minha experiência pessoal com dentistas e profissionais da área de odontologia para manter a saúde bucal em harmonia.

Nesse quesito, recordo do conselho de um cirurgião-dentista, PhD em periodontia da PUCRS, aqui no Sul do Brasil: “O mais importante não é a pasta de dentes que você usa, mas a forma como você limpa e escova os seus dentes diariamente. Você poderia usar apenas água durante as escovações diárias e ter os mesmos resultados.” Ele também recomendava, obviamente, uma alimentação saudável e equilibrada, sem açúcares nocivos nem alimentos muito ácidos, atividade física e uma vida com menos estresse, o que resultaria em gengivas e dentes sadios.

Mas, qual a relação de uma vida de qualidade com os dentes? Muitas pessoas desconhecem a relação dos órgãos e das emoções com os dentes, afinal nosso corpo é um sistema perfeito e totalmente interconectado. Por essa razão, o cuidado com a saúde em geral é importante, o eterno equilíbrio entre corpo-mente-emocional-espírito. O esquema abaixo, de acordo com a Medicina Tradicional Chinesa, mostra claramente essa relação. [Você pode aprofundar esse estudo lendo sobre A Metafísica dos Dentes.]

A relação dos dentes com os órgãos do corpo segundo a Medicina Tradicional Chinesa

Você sabia que mais de 80% das enfermidades crônicas tem origem na boca? Há 3000 anos atrás, os chineses já haviam descoberto a conexão dos dentes com todos os sistemas e meridianos internos do nosso corpo – fluxos de energia utilizados como base até hoje para tratamentos junto à Acupuntura e outras terapias orientais.

Alguns estudos sobre Terapia Neural, Medicina Biológica e Biocibernética Bucal tiveram seu berço na Medicina Chinesa. E hoje, já existem comprovações científicas que relacionam problemas cardíacos, câncer e diabetes com doenças periodontais. Portanto, além da higiene adequada, precisamos saber muito bem o que estamos colocando dentro da nossa boca, uma vez que ingredientes tóxicos vão direto para os órgãos e corrente sanguínea.

PRODUTOS DE HIGIENE BUCAL

Relativo a alguns produtos de higiene bucal que você e sua família usam todos os dias, aparentemente inofensivos, podem estar escondidas grandes fontes de toxinas. Estudos científicos tem comprovado que a maioria dos ingredientes citados a seguir estão associados ao câncer e à cegueira, podendo ocasionar morte quando usados a longo prazo.

Muitos cremes dentais contêm ingredientes potencialmente danosos, elaborados com moléculas muito pequenas que podem penetrar através dos tecidos bucais, invadir o sangue e se acumular no fígado, nos rins, no coração, nos pulmões e tecidos – novamente aqui, vemos a relação da saúde bucal diretamente ligada aos órgãos.

Nos Estados Unidos – para minha surpresa durante as pesquisas sobre o assunto – por lei, as embalagens dos produtos devem conter este aviso: “CUIDADO! Mantenha fora do alcance de crianças menores de 6 anos. Se você ou seus filhos ingerirem uma quantidade maior do que a usada para a escovação, procure a ajuda médica ou um Centro de Controle de Envenenamento imediatamente.”

Se você ainda optar por usar as pastas de dentes convencionais, vale essa máxima: “Tudo o que você precisa é uma quantidade de creme dental do tamanho de uma ervilha”, revela E. Jane Crocker, presidente da Massachusetts Dental Hygienists Association. Economizar na quantidade de creme utilizada em cada escovação, além de evitar o acúmulo de substâncias no corpo, ainda garante que dure por mais tempo. Isso vale também para produtos naturais e medicinais: menos é sempre mais!

INGREDIENTES TÓXICOS

As pastas e enxaguatórios bucais convencionais estão cheios de potentes toxinas e venenos químicos como: fluoreto de sódio, triclosan – também presente em perfumes, sabonetes, hidratantes – FD&C nº 1 e 2 (corantes azuis), hipolaurilsulfato de sódio e sílica hidratada – algumas pastas dentais naturais também contêm sílica na sua composição. Todos esses ingredientes comuns foram analisados como perigosos à saúde. Vamos conhecer um pouco de cada um:

FLUORETO DE SÓDIO

  • Um dos principais ingredientes de cremes dentais é utilizado como veneno para ratos e baratas.
  • Em crianças e jovens, a ingestão mínima de fluoreto de sódio pode causar salivação, náuseas, vômitos, dor epigástrica e diarréia. Altas doses deste produto carcinogênico pode causar paralisia, fraqueza muscular e convulsões, seguida de falência cardíaca e respiratória. Crianças menores de 6 anos devem evitar o seu uso, além de não ser utilizado sem a presença dos pais.
  • Surpreendentemente, fluoretos nunca foram aprovados pela FDA (órgão estadonidense que regulamenta produtos). Estudos também mostram que fluoretos estão relacionados a deformidades dentais, artrites, reações alérgicas e câncer.

FD&C BLUE DYE Nº 1 e 2 (CORANTES AZUIS)

  • Estudos recentes indicam que estes corantes trazem problemas de comportamento, aprendizado e saúde.
  • Podem causar severas reações alérgicas, asma, dores de cabeça, náuseas, fadiga, nervosismo, perda de concentração e câncer. É como usar petróleo cru, já que é dele que é extraído este produto. Com a exposição freqüente, a situação vai piorando.
  • Ainda que não ocorra a ingestão de creme dental, estes produtos são absorvidos em segundos através dos lábios ou da membrana da mucosa oral, especialmente a sublingual. Devido a isso, estes agentes carcinogênicos entram em sua corrente sanguínea, em seu cérebro e células rapidamente. Especialmente se considerarmos que a maioria das pessoas escovam os dentes 2 ou 3 vezes ao dia, a situação se torna preocupante.
  • OBSERVAÇÃO: lembrando que esses corantes azuis podem estar em outros produtos dentais além dos cremes e pastas. Fique atento e evite comprar.

HIPOLAURILSULFATO DE SÓDIO (SLS) OU LAURIL SULFATO DE SÓDIO (LSS)

  • Devido a propriedade de espumar do SLS, ele é adicionado aos cremes dentais para dar a impressão de que o produto está funcionando! A errônea ideia de que: quanto mais espuma melhor! Entretanto, o SLS é um produto corrosivo e danoso à pele de acordo com relatórios do American College of Toxicity.
  • Na indústria de limpeza, o SLS é usado em produtos para limpar chão de garagem, desengraxantes e xampu para lavar carros. É também usado como irritante da pele de primeira escolha em testes em animais e humanos, para depois se testar medicamentos e avaliar sua eficácia na cura de peles irritadas.
  • O Journal off the American College of Toxicology relata que o SLS pode penetrar e ser retido nos olhos, cérebro, coração e fígado com efeitos deletérios potenciais a longo prazo.
  • Também encontrado em xampus – como xampus “não irritantes” para olhos em bebês – o SLS pode prejudicar o desenvolvimento normal dos olhos, causar cataratas em adultos, dificultar curas, danificar e enfraquecer o crescimento do cabelo.

DIETANOLAMINA (DEA)

A DEA é usada também para fazer espuma, e provoca a desregulação dos hormônios, na lista dos que chamamos de desruptores endócrinos. Determinados investigadores têm associado a sua exposição a um aumento de câncer/cancro do fígado e dos rins.

TRICLOSAN

  • É um pesticida encontrado em muitos cremes dentais.
  • A agência EPA (órgão regulador estadonidense) o classifica como pesticida perigoso de alto risco para a saúde humana e ambiental.
  •  Triclosan = Clorofenol, uma classe de produtos químicos suspeitos de causarem câncer em humanos. Exposição prolongada ou uso freqüente pode causar danos ao fígado, rins, coração e pulmões, supressão do sistema imunológico e hemorragias cerebrais.

SÍLICA HIDRATADA

  • É um agente branqueador que danifica o esmalte dental.
  • A sílica hidratada é usada com função abrasiva nos cremes dentais. Supostamente, deixaria os dentes “mais brancos” e removeria o amarelado adquirido com o tempo.
  • O esmalte dental se autor remineraliza constantemente, abastecendo-se da fonte iônica de cálcio e fósforo da saliva. Arranhar a superfície do esmalte dental todos os dias com um abrasivo como a sílica, danifica o esmalte e impede a remineralização natural.
  • Os ingredientes que dizem limpar, branquear e remover tártaro, com várias funções diferentes, podem enganar muito bem, dando uma falsa aparência de limpeza. No entanto, causam mais mal à saúde do que se imagina, alterando o equilíbrio ácido/base da boca, gengivas e língua.
  • OBSERVAÇÃO: Nesse item, trago a informação recebida de outro cirurgião-dentista que conheci e com o qual me tratei por um longo tempo, Diretor de um dos Conselhos Regionais de Odontologia do Sul do país. Quando mencionei a ele minha experiência drástica com o uso de um creme dental branqueador – sem precisar mencionar marcas, já que é vendido até hoje em todas as farmácias e alguns supermercados – e que havia sido tão ácido capaz de causar pequenos cortes e dores na gengiva, ele me disse: “Nunca mais use cremes branqueadores. Além de não serem seguros e bons para os dentes, causando os problemas que você verificou em apenas 3 dias de uso, você poderia ter tido uma retenção de gengiva difícil de reverter.”

SACARINA SÓDICA OU CICLAMATO MONOSSÓDICO

  • Por serem adoçantes artificiais, não haveria necessidade de fazerem parte da fórmula de um creme dental. Antigamente, chegou-se ao absurdo de adicionar açúcar ao creme dental, um potente agente cariogênico (que provoca cárie).
  • Fabricantes adicionam adoçantes, assim como saborizantes, para tornar o sabor “mais agradável” e assim vender mais. Todos já devem ter visto as propagandas de creme dental. Nunca se coloca uma pequena quantidade!
  • Sua fabricação já foi proibida por suspeitas de serem agentes cancerígenos. Então, apareceu o aspartame. Como o aspartame se mostrou pior ainda, retornou-se à sacarina e ao ciclamato. No caso deste último, também há a associação com o aumento de pressão arterial.

CREMES DENTAIS NATURAIS E MEDICINAIS

Com a onda crescente dos produtos veganos e naturais, a quantidade de cremes, pastas e géis dentais medicinais tem crescido ao longo dos anos. Conforme minha experiência com diferentes produtos que pesquisei e fiz uso, alguns até mencionados e compartilhados junto aos dentistas que conheço, mais adiante relaciono algumas marcas cujo resultado foi e tem sido muito positivo até o momento, tanto para mim quanto para os que conheço, amigos, conhecidos e pacientes.

De qualquer maneira, faço também uma ressalva: mesmo que o produto informe ser vegano, natural, orgânico e medicinal na embalagem, LEIA obrigatoriamente o rótulo. Isso porque me deparei com produtos que mesmo seguindo essa linha, continham algum produto químico na sua composição.

Seguindo nesse contexto, alguns produtos importados de outro país como a Índia, continham uma quantidade grande de ervas medicinais em sua fórmula – ao que parecia um tratamento medicinal e tanto – mas acabaram manchando os dentes quando usados todos os dias, por conterem ingredientes como: canela, cúrcuma, óleo essencial de Tea Tree (melaleuca), óleo essencial de Eucalipto, óleo essencial de Cipreste, rutânia, entre outros elementos.

Também existem na internet muitas receitas caseiras, mas nem todas vão funcionar ou serão adequadas para todo tipo de pessoa. Se você sofre de bruxismo ou possui dentes apinhados, por exemplo, não será ideal usar pastas abrasivas que incluam bicarbonato de sódio.

Outras alternativas podem de fato funcionar, como é o caso do óleo de coco ou do óleo de semente de gergelim (prensado à frio) – muito usado na Medicina Indiana (Ayurveda) para limpar e clarear os dentes de forma natural. Junto deles, algumas receitas incluem o sal marinho fino e o óleo essencial de hortelã-pimenta (já presente em muitos cremes dentais). De qualquer forma, sugiro conversar com seu dentista para saber qual ingrediente não será benéfico para o seu caso.

No que se refere aos óleos essenciais, é importante levar em consideração que o óleo essencial de Melaleuca (Tea Tree), de Eucalipto e de Cipreste são resinas. Mesmo tendo potencial antibacteriano, não significa que farão bem aos dentes. Se você usá-los todos os dias, ao longo de um mês, irá notar os dentes manchados ou amarelados. Isso porque as resinas tendem a grudar no esmalte do dente fazendo um estrago, levando geralmente o mesmo tempo ou mais para sair. Então, fique ATENTO!

Outra moda é a do carvão vegetal como ingrediente ativo nos cremes dentais, e essa é outra preocupação, nem sempre sendo a melhor opção – ainda mais se a pessoa tiver casos que envolvam sensibilidade, abrasões, gengivite, bruxismo, cirurgias, etc – e nem terá o resultado de clareamento esperado ou prometido. Ele vai ajudar apenas a tirar as manchas causadas pelas camadas mais superficiais de pigmentos que ficariam nos dentes, derivados de alimentos como café, vinho, erva-mate (chimarrão), certos chás, frutas e verduras de cores magenta, roxas, entre outros.

O pior é quando na mesma fórmula existe a combinação de carvão vegetal + bicarbonato de sódio. Se usado todos os dias, essa dupla é altamente abrasiva e pode justamente gerar sensibilidade nos dentes e retração da gengiva (experiência própria que deixo aqui como registro, junto àquela citada relativo aos óleos resinosos). Você até pode fazer uso de pastas com carvão vegetal como aliado, mas recomendo que não a use todos os dias.

Seguem algumas sugestões de marcas brasileiras que você encontra em lojas de produtos naturais (físicas ou online), em farmácias convencionais e de manipulação. Existem marcas importadas que podem ser benéficas também. Na dúvida, leia o rótulo.

  • Gel Dental (Cativa Natureza): com Extratos de Camomila, Neem, Juá, Sálvia e Menta.
  • Creme Dental (Suavetex): com Extratos de Uva, Melissa, Camomila e Argila branca.
  • Enxaguante Bucal Detox (Orgânico Natural): com Extratos de Bambu, Romã e Sálvia.
  • Creme Dental de Calêndula (Weleda): com Extratos de Calêndula, Mirra e Alcaçuz.
  • Géis Dentais contendo Aloe Vera: são ótimas opções.
  • Pastas Dentais contendo Argila Branca: uma opção que pode substituir a sílica hidratada.

CONCLUSÃO: MENOS É MAIS

Ao contrário do que se apregoa, a maioria dos cremes dentais comuns podem ser prejudiciais à saúde dos dentes e à saúde geral. A conclusão real é a de que podem contribuir para aumentar a incidência de cáries e doença periodontal, tendo em vista tirarem a proteção natural dos dentes e da gengiva.

Outros podem ser ainda piores, como é o caso dos que se dizem dessensibilizantes e branqueadores. Na questão da sensibilidade dentária, é importante focar mesmo nos hábitos alimentares que a pessoa tem e procurar reeducá-los, assim como hábitos emocionais, mentais, além da análise do ambiente onde vive e trabalha – tópicos que as medicinas orientais se valem para prescrever tratamentos mais eficazes. E caso haja algum problema crônico ou a pessoa esteja realizando algum tratamento de saúde importante, isso também irá influenciar numa saúde bucal boa ou ruim.

Em suma, os cremes dentais tem apenas o papel coadjuvante na limpeza dos dentes. O que vai mesmo limpar é a ação mecânica de uma boa escova de dentes: macia, de nylon, com pontas de cerdas arredondadas. Essa escovação adequada juntamente com a ação solvente, hidrolítica e química da água são o que importa.

O ideal: use apenas cremes dentais não agressivos, em pouca quantidade. Procure um dentista biológico ou que tenha experiência com extratos herbais e óleos essenciais – entenda de fitoterapia e aromatologia – a fim de prescrever uma correta orientação conforme casos comuns e casos especiais. LEIA sempre as embalagens e rótulos de qualquer fabricante de cremes e enxaguatórios bucais.

Limpeza da escova: Mergulhe pelo menos 1 X no mês sua escova dental em peróxido de hidrogênio 10 volumes (água oxigenada 10 volumes), por 10 minutos, para eliminar bactérias remanescentes. E conforme dica de outra cirurgiã-dentista conhecida minha, evite deixar sua escova exposta no banheiro. Guarde-a, se possível, dentro do armário.

A saúde é um dever e uma obrigação de todos nós. Estarmos atentos à harmonia do nosso Ser como um todo é desenvolver o autocuidado, promover qualidade de vida, prevenir doenças e garantir vida longa. Do meu ponto de vista, a consciência para uma boa saúde começa dentro de casa e pode ser apreendida através da partilha de conhecimento, dúvidas e experiência com outros profissionais de saúde, incluindo o trabalho interior constante e o autoconhecimento.

Fonte complementar: 1. https://odontosaudespa.com.br/odontologia-neurofocal-visa-a-cura-por-completo-corpo-mente-e-espirito/ | 2. https://www.ayurhealthtips.com/natural-homemade-toothpaste-recipe-and-benefits/ | 3. PubMed: Diabetes e doença periodontal | 4. PubMed: Problemas cardiovasculares e doença periodontal | 5. PubMed: Câncer e doença periodontal

Por Luciane Strähuber – Terapeuta, Consultora e Educadora da Terapêutica Integrada

Deixe um comentário com amor!

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.