Artigos, Terapias Integrativas

Pés quentes, Mente fria: Ensinamentos do Coração, O Imperador do Corpo

Com a chegada do inverno, muitos se perguntam porque tendem a ficar com as extremidades frias, principalmente os pés e as mãos, incluindo uma má circulação sanguínea. Sem dúvida, é importante avaliarmos cada caso porque essa condição pode estar relacionada à alimentação, ao estilo de vida, à questões genéticas e hereditárias, assim como ao biotipo e à constituição física da pessoa, mas em geral, a explicação está na observação do órgão mais importante do nosso corpo: o coração.

Na Medicina Tradicional Chinesa, o coração representa a morada da mente, regendo o elemento fogo no nosso corpo. Os ensinamentos milenares dessa medicina, mesmo com o advento de avançadas tecnologias, ainda se mostra muito presente e eficaz nos nossos tempos. Através deles, podemos realizar diagnósticos para sabermos como está nossa saúde em vários níveis, possibilitando assim a prevenção e tratamentos adequados para o reequilíbrio da saúde integral.

Comecemos, então, conhecendo um pouco mais sobre o papel crucial do sábio imperador do nosso corpo: o coração, aquele que guarda e mantém em equilíbrio o nosso Chi físico e espiritual, o cálice do nosso sangue sagrado, o fogo interior do nosso propósito e alegria de viver, e a energia vital de todo o nosso corpo.

Segundo a Medicina Tradicional Chinesa (MTC), é possível auxiliar na prevenção e recuperação de problemas cardiovasculares por intervenção direta na fisiologia cardíaca ou por ação indireta, intervindo ou prevenindo fatores de risco – incluindo-se aqui a acupuntura. Na avaliação do paciente, leva-se em consideração diversos fatores e diferentes diagnósticos como as emoções, dando especial atenção aquela que é mais suscetível às suas alterações (a alegria ou a euforia); a alimentação, os horários de sono e o estilo de vida; a medição do pulso, a constituição da face/pele e o diagnóstico da língua; as manifestações clínicas e todo o ambiente que envolve o dia-a-dia da pessoa. Todos esses fatores básicos constituem a base para a determinação do protocolo de tratamento.

O MERIDIANO DO CORAÇÃO

O meridiano começa no coração, de onde partem três ramos: um descendente, um ascendente e outro lateral. O ramo descendente atravessa o diafragma e vai comunicar com o intestino delgado (o Fu/Víscera do Coração). O ramo ascendente sobe lateralmente ao esôfago, comunica com a raiz da língua e continua até chegar ao olho. O ramo lateral atravessa o pulmão e continua até a axila, onde vai emergir à superfície.

FUNÇÕES DO CORAÇÃO

O Coração é considerado o mais importante de todos os órgãos, sendo por isso muitas vezes chamado de o “imperador”, o “soberano” ou o “monarca” do corpo, isso porque tem funções importantes:

  1. Governa o Sangue: é responsável pela circulação de sangue, controlando e regulando o fluxo do Sangue pelos vasos sanguíneos. Um Coração saudável é essencial para o fornecimento adequado de sangue a todos os tecidos do corpo. Um funcionamento saudável resultará num aquecimento uniforme das extremidades do corpo e num pulso regular e uniforme. A pessoa terá muito vigor e boa constituição. Quando a sua função é prejudicada, pode manifestar-se em frio nas extremidades e pulso fraco em ambas as posições, do Coração e do Rim. A pessoa apresentará uma constituição pobre e falta de força. * O Coração tem também a função de transformar o Chi dos alimentos (Gu Chi) em Sangue.
  2. Controla os vasos sanguíneos: Como o Coração governa o sangue, naturalmente também controla os vasos sanguíneos. Na verdade, a medicina chinesa considera os vasos sanguíneos como uma extensão do Coração. O estado de energia do Coração reflete-se no funcionamento dos vasos sanguíneos. Caso funcionem bem, haverá uma circulação saudável, ao passo que o funcionamento deficiente leva ao endurecimento das artérias.
  3. Manifesta-se na constituição da face: “Se o sangue estiver abundante e o Coração estiver forte, a constituição da face será rosada e lustrosa. Se o sangue estiver deficiente, será pálida; Se o sangue estiver estagnado, será de coloração púrpura ou opaca escura. Já se o Coração possuir calor, a compleição será muito avermelhada.” Uma vez que o Coração distribui o sangue por todo o corpo através dos vasos sanguíneos, considera-se importante avaliar o seu funcionamento, mediante a observação da pele e, em particular, a compleição ou constituição da face.
  4. Abriga a Mente (Shen): “ O Coração controla a Mente. O Coração é a residência da Mente. O Coração é a raiz da vida e a origem da vida mental.” Quando o Coração tem Shen sob controle, podemos usar os atributos da nossa personalidade de uma forma construtiva e saudável. Nesse sentido, haverá uma atividade mental normal, boa memória, uma vida emocional equilibrada, uma consciência clara, além de um bom sono. Se o Coração não conseguir armazenar Shen adequadamente, então poderão ocorrer uma série de problemas mentais e psicológicos tais como depressão, pensamento obscuro, ansiedade e insônia.
  5. Controla a sudorese: “Os Fluidos Corpóreos penetram na circulação sanguínea e se transformam em sangue”. O Sangue e os fluidos orgânicos tem uma origem comum e existe um intercâmbio contínuo entre eles. O suor é um dos fluidos orgânicos que aparece entre a pele e os músculos. Uma deficiência do Qi do Coração ou do Yang do Coração pode frequentemente causar transpiração espontânea, enquanto que uma deficiência do Yin do Coração pode, com frequência, causar transpiração noturna.
  6. Abre-se na Língua: “ O Qi do Coração comunica-se com a língua. Se o Coração estiver normal, a língua pode distinguir os cinco sabores” – Não é por acaso que pessoas quando cansadas, doentes, desequilibradas emocionalmente ou estressadas tendem a não sentir direito o sabor dos alimentos. Embora a função de outros órgãos possa ser avaliada através da língua, é a função do Coração a que melhor se manifesta, especialmente na ponta.

O Coração controla a cor, a forma e a aparência da língua, assim como o paladar. Uma língua normal tem coloração rósea e apresenta-se úmida, tem movimento livre e gosto normal. A partir do mapa abaixo, temos os principais diagnósticos da língua para saber como está o nosso coração e a circulação sanguínea do corpo.

Da esquerda para a direita (imagens superiores): 1. Normal 2. QI (energia) deficiente 3. Quente (Excesso Yang) 4. Retenção de umidade 5. Sangue ou circulação sanguínea estagnada | Da esquerda para a direita (imagens inferiores): 6. Qi (energia) estagnado 7. Úmido e quente 8. Energia Yang deficiente 9. Energia Yin deficiente 10. Sangue ou circulação sanguínea deficiente.

Com base nesses ensinamentos, alguns antigos ditados para compreendermos essas lições dizem: O Coração não gosta de Calor: este é um fator externo nocivo ao coração – e o calor aqui relaciona-se também aos estados emocionais, às “emoções quentes”ou yang, como a raiva, o estresse, a intolerância, a ansiedade, entre outros; O Coração controla a Fala: falar excessivamente, apresentar gagueira ou afasia podem estar relacionados com alterações na condição do Coração. 

Que essas dicas, então, possam ajudar você a cuidar com amor do seu templo interior, mantendo em harmonia o fogo sagrado do seu coração. Namaste!

Luciane Strähuber – Educadora da Terapêutica Integrada

Deixe um comentário com amor!

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.