Artigos, Educação e Sustentabilidade, Matérias, Terapias Integrativas

Tempos de Pandemia: Como Fortalecer a Saúde e Preservar a Sanidade

De acordo com as notícias atuais, confirmando a pandemia do coronavírus (Covid-19), este artigo vem ao encontro de trazer esclarecimentos, sugerir dicas práticas e receitas caseiras para fortalecer a saúde física, mental e emocional – principalmente para os que estão tendo que permanecer em casa, combatendo também desinformações que estão sendo divulgadas nas redes.

Alguns países já estão conseguindo manter o vírus sob controle com medidas simples, sem gerar pânico. No Brasil, os Estados com maior número de casos confirmados foram São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília. E naqueles mais atingidos como Itália, Espanha, Alemanha, Irã, Coréia do Sul, França, Estados Unidos e China, devido à necessidade de quarentena surgiu a campanha: “Se você está em autoisolamento, eu posso ajudar”, trazendo movimentos e ações de solidariedade e apoio social.

Nos últimos dias, ofertas de compras para vizinhos, cantorias e ginásticas nas janelas, além de agradecimento em massa a equipes médicas nos países atingidos pelo vírus tomaram as redes sociais.

Italianos cantando na janela

Na Itália, pessoas cantam juntas nas janelas; pelo mundo, jovens e crianças oferecem fazer compras para pessoas mais velhas que não podem fazê-lo, e pessoas sob quarentena batem palmas para médicos que estão cuidando da população infectada. “Conter essa pandemia depende muito das nossas atitudes individuais em prol da coletividade”, diz a servidora pública Fernanda Salvadé, que ofereceu fazer compras para seus vizinhos em Brasília.

Essa é a parte bonita que brota em meio a situações difíceis como esta. Vamos disseminar essas práticas e fazer o mesmo para quem precisa? Esse é o momento de fomentarmos a ajuda mútua, comprarmos alimentos de produtores locais e autônomos em feiras, mercados locais e pequenas empresas em nossa cidade, incentivando a alimentação orgânica e ecológica. Uma vez que muitos países estão fechando as suas fronteiras, essas atitudes são uma forma de incentivarmos a economia local e a economia criativa – baseada em trocas e custo-benefício – para que todos possam se beneficiar.

“Em pandemias passadas, o apoio mútuo era muito mais comum do que protestos ou outras formas de agitação civil. Agora, as pessoas estão ficando cada vez mais conscientes sobre a necessidade de se ajudar, ao invés de apenas se proteger comprando produtos para armazenar”, avalia Steven Taylor, professor de psiquiatria da British Columbia University, no Canadá, e autor do livro The Psychology of Pandemics (A Psicologia de Pandemias, em tradução livre) – conforme notícia do Portal Terra.

ESPIRAL DO SILÊNCIO – GRIPE H1N1

Com a notícia oficial do coronavírus no mundo, quem não deve ter lembrado da pandemia do vírus da Gripe Suína H1N1? Não pude deixar de lembrar desse fato que vivenciamos há mais ou menos 11 anos atrás, quando do seu surgimento.

Naquela época, as tecnologias de informação não estavam tão rápidas quanto agora. Não haviam smartphones que fizessem tudo o que são capazes de fazer hoje, e talvez por isso tivemos menos reações de pânico e caos. Contudo, trago essa espiral do silêncio de dentro da nossa história para falar sobre a ineficácia de produtos que foram lançados, puramente para o lucro da indústria farmacêutica. Um deles: o álcool gel e o “Tamiflu”.

Corre nas redes sociais receitas caseiras de álcool gel, além da possível venda superfaturada do produto por certas empresas, já em fiscalização pelo Procon em alguns Estados do Brasil. Uma vez que o produto não tem eficácia para combater o vírus, mas apenas uma ação de prevenção – e já não tinha quando do surgimento do H1N1 – é importante disseminar a informação correta. Para que realmente funcione e tenha ação bactericida, é preciso o álcool 70º, podendo ser em gel ou líquido.

Álcool Gel 70º

CASO REAL E REFLEXÕES

Naquele período, tive dois casos de pacientes com o vírus oficialmente detectado. Uma delas, esteve em estado grave, hospitalizada por dias sem efeito de qualquer antibiótico, medicação, nem mesmo do famoso “Tamiflu” – medicação que foi lançada e que prometia a cura do H1N1 para quem o tivesse contraído.

À semelhança do estoque absurdo de papel higiênico que se alastrou como notícia desnecessária, assim foi com a medicação “Tamiflu” na época – os estoques terminaram pouco tempo depois da medicação ter sido lançada. Como não estavam havendo resultados positivos e eficazes na maioria dos casos, a resposta que recebemos como argumento foi a de que só teria efeito se a gripe fosse detectada no início.

A paciente – que já estava com estágio avançado do vírus e não podia contar com o apoio do “Tamiflu”, nem do álcool gel, nem de produtos, nem de vacinas – precisou contar com outro tipo de apoio: amigos, familiares, colegas de trabalho, equipe médica e todos os seus conhecidos entramos em corrente de intenções positivas e irradiações de energias de saúde para sua melhora. Unimo-nos para ajudá-la no que fosse preciso, fortalecendo-a também emocionalmente e mentalmente para o seu corpo reagir, uma vez que os médicos estavam desacreditados. E por milagre ou por união de intenções – ou pelos dois – ela conseguiu melhorar e se recuperar.

Então, aqui faço uma reflexão: será que nesta segunda pandemia, não estamos vivenciando o mesmo? Será que produtos, medicações e soluções que prometem funcionar rápido não são ações desesperadas como resultado do pânico coletivo? Será que somos sugestionáveis a tomar certas ações em determinados momentos? Essas perguntas visam a reflexão e a prevenção de crises.

Nosso corpo tem uma sabedoria e capacidade de cura inata. Essa é uma boa hora para silenciarmos nossa mente e focarmos no fortalecimento desse sistema perfeito em primeiro lugar – pelo menos nos locais onde ainda temos tempo de evitar a contaminação. E num segundo momento, estarmos atentos, com o senso crítico apurado, para buscar as informações em fontes confiáveis na internet e tomarmos decisões conscientes, sem pânico.

Sustentemos, assim, uma intenção clara e um sentimento verdadeiro para conosco e os que estão à nossa volta, nos responsabilizando pela prevenção e fortalecimento do nosso corpo e do nosso ser de forma integral. Mais adiante, você encontra dicas práticas de como fazê-lo na sua rotina diária.

MEDIDAS PREVENTIVAS QUE FUNCIONAM

Segundo os principais canais de saúde pública, além das medidas preventivas citadas acima, também funcionam:

  • Lave as mãos com frequência. Isso é o que vem sendo apontado com mais eficácia em comparação ao uso de álcool gel.
  • Evite colocar a mão na boca, no nariz ou nos olhos também evita levar o vírus para as mucosas do corpo, por onde ele também entra. Pelas vias aéreas é comumente sua via de entrada, através de tosse e espirro.
  • Não há evidências científicas de que as máscaras cirúrgicas sejam eficazes. Se você é uma pessoa saudável e vê alguém tossindo ou espirrando, dê uma máscara à essa pessoa ao invés de você usá-la. Essa é uma forma preventiva sendo divulgada por médicos.
  • Mantenha hábitos saudáveis para fortalecer a imunidade: dormir a quantidade de horas certas para a sua idade, alimentar-se bem – dando preferência para alimentos orgânicos, manter-se hidratado, fazer exercícios físicos regularmente e tentar reduzir o estresse.
  • Se você tem uma gripe, evite o contato com outras pessoas, mas principalmente com idosos. Isso pode abrir caminho, por exemplo, para uma infecção cruzada de dois vírus da gripe diferentes que, claro, vão sobrecarregar o sistema imunológico da pessoa.

CARTILHA DE SAÚDE PREVENTIVA

Algumas dicas simples para o fortalecimento da sua saúde são importantes agora. Para introduzir o assunto e ajudar nesse quesito, compartilho uma cartilha criada pelo Canal Doce Limão, da bioquímica e empresária Conceição Trucom, uma das principais referências no Brasil em alimentação natural e qualidade de vida:

DICAS DE SAÚDE INTEGRAL

Outras formas de fortalecimento do Sistema Imune, sugeridas com base em minha experiência pessoal e profissional são:

  • Faça uso de Sucos Desintoxicantes e Fortificantes como o de beterraba + cenoura + maçã + gengibre e mel. Confere as dicas de receitas aqui!
  • Use Ervas, Raízes e Especiarias anti-virais, antibióticas e fortalecedoras do sistema imune no dia-a-dia. São elas: cúrcuma, açafrão-da-terra, gengibre (amarelo ou branco), orégano, todos os tipos de ginseng (também são tônicos gerais), curry, coentro.
  • Mantenha o intestino funcionando bem, incluindo na alimentação: mamão, ameixa, maçã, linhaça (farinha da semente), aveia, granola natural consumida com leites vegetais ou iogurtes naturais, chás de funcho e erva-doce. OUTRA OPÇÃO: consumir lactobacilos em jejum ou o suco de 1/2 limão em 1 copo d’água (20 minutos antes do café da manhã). Isso ajuda a limpar o organismo antes de receber a primeira refeição do dia.
  • Extrato de Própolis é um antibiótico natural. Faça um tratamento usando o número de gotas de acordo com a metade do seu peso. POSOLOGIA: Coloque as gotas junto a 1/2 copo de suco de uva e tome por 14 dias. Dê um intervalo de 3 dias e repita o tratamento por mais 14 dias, e assim por diante, por 3 meses. ONDE COMPRAR: farmácias convencionais ou de manipulação, lojas de produtos naturais e mercados públicos da sua cidade | CONTRA-INDICAÇÃO: pessoas com insuficiência renal não devem fazer uso do própolis.
  • Use chás calmantes contra o estresse e para dormir bem: camomila, melissa, capim-cidró, folhas de maracujá, erva cidreira e erva doce são ótimos para esse fim. Também ajudam em casos de ansiedade e angústia.
  • Homeopatias preventivas com dosagens seguras – isentas de prescrição médica, mas com necessidade de acompanhamento profissional para cada caso – podem ser auxiliares em casos onde já hajam sintomas iniciais. Existem fórmulas homeopáticas capazes de auxiliar no tratamento de gripes, enfermidades respiratórias e inflamatórias agudas, dores de cabeça congestivas com febre e sintomas derivados, assim como estados de estresse/ sensibilidade emocional. Outras são também preventivas de gripes, problemas respiratórios e fortalecedor do sistema imunológico. (Para tratamentos personalizados, você pode consultar atendimento terapêutico online).
  • Aprenda a fazer Receitas Caseiras com óleos essenciais, envolvendo produtos de higiene pessoal, para sua casa e sua saúde em geral.
  • Preserve seu emocional e mental em equilíbrio. Atividades como Meditação, Yoga, Tai Chi e Qi Kung ajudam, assim como atividade física aeróbica moderada (como esteira, hergométrica, alongamentos com respirações). O importante é trocar o Chi velho do corpo para manter a energia renovada.
  • Evite alimentos que causem alergias, como é o caso de alimentos que proliferam fungos facilmente (amendoim, por exemplo), além de embutidos, leite, laticínios e derivados de origem animal. Se você sabe quais alimentos tem alergia, mesmo que sejam leves ou moderadas, o melhor é evitar, uma vez que eles podem inibir o sistema imune de trabalhar como precisa.
  • Faça algo “analógico”. Procure “desligar” um pouco da internet. Use o tempo em casa para ler um bom livro ou desenvolver um dom ou talento que você sempre quis: tocar um instrumento, começar a escrever um livro, pintar uma tela, enfim criar!
  • Aprenda algo novo. Se estiver entediado, você pode aproveitar também para estudar. Por exemplo, hoje temos muitas plataformas online EAD gratuitas, onde você pode fazer vários cursos e aprender sobre temas e áreas diversas.

Por fim, meus sinceros sentimentos de alento e paz a todos os que estão passando pelo luto de seus familiares, seus amigos, seus vizinhos e todos aqueles que lhes são queridos. Somos Um neste momento. Apoiemos uns aos outros com compreensão, solidariedade, ações sociais de benefício mútuo e informação verdadeira. Não existem barreiras no tempo e no espaço para irradiarmos a outros – mesmo que em outros países – nosso amor e compaixão. Namaste! ❤

Por Luciane Strähuber – Educadora da Terapêutica Integrada

Recomendações de Instituições de Saúde Pública: Abrasco DivulgaWorld Health Organization (WHO) | Organização Mundial da Saúde – OMS | ENSP/Fiocruz | Dra. Raquel Marques (desde dezembro acompanhando os primeiros sinais do coronavirus na China)

Fontes complementares: Dados e Mapa Mundial BBC News Brasil | Artigo do Jornal Correio do Povo: Primeira pandemia na era das redes sociais gera pânico desnecessário | Mitos e Conselhos de Saúde Pública | Portal Terra Notícias | Coronavírus no Brasil

Deixe um comentário com amor!

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.